A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

Hassan II


Rei do Marrocos e filho do rei Mohamed V, foi um dos líderes mais importantes do norte da África, tendo um longo e controvertido reinado. A sucessão transcorreu de modo pacífico, já que as forças de oposição não tinham poder suficiente para contestar a monarquia. Além de Chefe de Estado, o Rei do Marrocos também exerce a função de "Líder dos Fiéis" e defensor do islamismo, o que lhe confere alto grau de legitimidade junto à massa da população. Em 1963, Hassan II fez aprovar, em plebiscito, uma nova Constituição, ampliando os poderes da monarquia. Os partidos de oposição boicotaram o pleito e, acusados de conspirar contra a Casa Real, passaram a ser duramente reprimidos. Hassan sobreviveu a uma série de tentativas de assassinato, razão pela qual passou a tratar a oposição com mão de ferro. Em 1971 tropas rebeldes entraram na sua festa de aniversário, disparando e matando dezenas de convidados, mas não conseguiram acertar no rei, nem provocar a sua deposição. No ano seguinte, o seu avião sofreu um ataque de caças, mas Hassan sobreviveu.

Nascido Moulay Hassan, Hassan II também desempenhou papel importante nos bastidores do processo de paz no Oriente Médio, sobretudo na assinatura do tratado entre Israel e Egito, em 1979. Hassan II foi o 17º governante de sua dinastia e, à moda tradicional, proclamava-se Defensor da Fé. No trono por quase 40 anos, após o falecimento do pai em 1961, Hassan II teve participação decisiva na consolidação do Marrocos depois da independência do país, em 1956. Foi hospitalizado com pneumonia em 1995, durante uma visita aos Estados Unidos, e nunca se recuperou inteiramente. Assumiu o trono seu filho, Sidi Mohamed, com o nome de Mohamed VI. Hassan II faleceu aos 70 anos, em 23 de julho de 1999.

BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
• fechar janela •