A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

Helena Silveira


Escritora e jornalista, conhecida pela coluna que mantinha na Folha de São Paulo, "Helena Vê TV", dedicada à crítica dos programas e artistas de televisão. Pertencente a uma família de escritores, era irmã de Dinah Silveira de Queiroz e prima de Rachel de Queiroz, as duas primeiras mulheres a serem aceitas na Academia Brasileira de Letras. Natural de São Paulo, Helena passou a infância em Casa Branca e em Batatais, fazendo seus estudos na capital. Viajou para a Europa e cursou a Comedie Francaise.

Helena Silveira ingressou no Correio da Manhã em 1941 e, em 1945, lançava seu primeiro livro, "A Humanidade Espera'. Chegou a viver no Líbano e na Líbia, onde se inspirou para escrever "Damasco e Outros Caminhos" (1957). De sua viagem à China, criou "Os Dias Chineses" (1961). É de sua autoria dezenas de livros, onde também se destacam "Mulheres Frequentemente" (1945), "Na Selva de São Paulo" (1966) e "Sombra Azul". Além da literatura, dedicava-se ao teatro, escrevendo a peça "No Fundo do Poço" em 1950, junto ao marido, Jamil Almansur Haddad.

A peça "A Torre", também de 1950, ganhou o prêmio do Departamento de Cultura de São Paulo. Helena participou de movimentos contra a censura e liberdade de informação, tendo também aderido à causa feminista. Durante a fase final do casamento de Ayrton e Lolita Rodrigues, Helena Silveira foi solidária a Lolita quando, no programa "Almoço com as Estrelas", de 1982, ela participou do quadro "Para quem você tiraria o chapéu". Entre os chapéus colocados, havia um com o nome de Lolita. A jornalista pegou o chapéu, disse palavras elogiosas a respeito da amiga, com insinuações entre suas frases. Quando o quadro chegou ao fim, despediu-se de Lolita com beijos e abraços e, quanto a Ayrton, simplesmente ignorou-o. Helena Silveira faleceu aos 73 anos, em 31 de agosto de 1984.

BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
• fechar janela •