A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z


Artista do cinema norte-americano, nascida em Louisville, Kentucky, no dia 20 de dezembro de 1898, de uma família de formação católica, Irene Marie Dunn, seu nome na vida real, estudou em um convento e depois em um colégio católico e em 1918 era uma simples professora quando começou a fazer aulas de canto e de arte dramática. Filha de um inspetor naval e de uma pianista, foi graças à influência de sua mãe que a jovem Irene se interessou por uma carreira artística.

Famosa na década de 30, Dunne chegou a obter sete indicações para a premiação com o Oscar de melhor atriz, ao longo de sua carreira, entre elas: "Cimarrom" em 1931 (uma produção da RKO que lançou ao estrelato a atriz, numa versão que não poupou despesas para contar a história da colonização de Oklahoma e foi considerado pela crítica como um dos filmes com visual jamais produzido), "Os Pecados de Teodora" (Theodora Goes Wild) em 1936, "Duas Vidas" (Invitation to Happiness) em 1939, e "A Vida de um Sonho" (I Remember Mama) em 1948.

Dunne celebrizou-se em dramas como "Esquina do Pecado". Em 1937, a estrela fez par com Cary Grant numa produção da Columbia, "Cupido é Moleque Teimoso" (The Awful Truth), revelando-se também excelente comediante. Nascida em Louisville, Kentucky, filha de um milionário dedicado à música, Irene estreou nos palcos com apenas cinco anos. Seu pai era proprietário de um show-boat (teatro flutuante) e foi a bordo que Irene, ainda menina, assistiu à peça "Magnolia", da qual, seria mais tarde, a protagonista nos palcos e nas telas. Irene Maria Dunn, de uma família de formação católica, foi educada na Academia Loretta em sua cidade natal e num convento em St. Louis. Em 1926 terminou seu curso de música e canto no Conservatório de Chicago.

Com apenas cinco anos de idade Irene estreou como atriz teatral nos palcos da cidade onde nasceu, numa encenação da peça "Sonho de uma Noite de Verão" (1904), de William Shakespeare. Aos 12 anos, enfrentou a trágica morte do seu pai e mudou-se com a sua mãe para a pequena cidade de Madison onde começou a ter aulas de dicção para além de lições de piano. Em 1917, instalou-se em Chicago, tendo obtido um posto de professora de música.

Nesse mesmo ano, conseguiu uma bolsa de estudo no conservatório local, impressionando os seus professores pela sua expressividade dramática. Estes convenceram-na a seguir carreira em Nova York e, depois de alguns percalços, conseguiu estrear na Broadway em 1923. Dunne tornou-se muito popular ao protagonizar alguns musicais que se tornaram um êxito de público, o que levou os produtores de Hollywood a proporem-lhe um contrato de trabalho como atriz cinematográfica.

Irene tentou o teatro em Nova York, onde apareceu por insistência de amigos. Começou na Broadway em 1929 com o musical "Show Boat" e tudo aconteceu por acaso, ao encontrar-se no elevador com o famoso produtor da Brodway Florenz Ziegfeld. Este pensou que ela iria fazer um teste para o seu novo show e, ao descobrir que Irene estava lá por outro motivo, mandou chamá-la e contratou-a. Sua carreira no teatro musical foi triunfante, jamais tendo atuado no palco a não ser em papéis centrais. Além de ser ótima cantora, não trabalhava por necessidade e sempre aspirava o máximo.

Depois do grande triunfo nos palcos, o cinema conquistou-a. Começou fazendo pequenos papéis em filmes da RKO até tornar-se artista admirada em Hollywood já no início da década de 30. Seu primeiro filme foi "Leathernecking" (não exibido no Brasil), uma comédia musical baseada numa peça de Richard Rogers e Lorenz Hart. Depois veio Bachelor Apartment ("O Árbitro do Amor"), pela RKO, em 1931.

Irene Dunne e Charles Boyer interpretaram os personagens centrais do filme "Duas Vidas" (Love Affair) em 1939, dirigido por Leo McCarey. Foi refilmado com o título "Tarde Demais para Esquecer" (An Affair to Remember) e dirigido pelo mesmo cineasta em 1957, estrelando Cary Grant e Deborah Kerr. Em 1994 surgiu uma outra versão de "Love Affair" (Segredos do Coração), protagonizado pelo ator Warren Beatty e sua esposa na vida real, a atriz Annette Bening. Foi o último filme em que Katharine Hepburn atuou. Irene Dunne encerrou sua carreira no cinema em 1952 em "Folhas da Ilusão".

A estrela fez uma brilhante carreira como atriz, cantora e comediante e se casou apenas uma vez, em 1928, com o dentista Francis Griffin, adotando uma filha, Mary Frances, e vivendo com ele até o seu falecimento, em 1965. Dunne abandonou as telas para se dedicar a causas beneficentes e foi indicada como embaixadora americana na ONU, no lugar de Eleonor Roosevelt, que havia falecido. Participou em cerca de 50 filmes e faleceu em casa de causas naturais, aos 88 anos, em 4 de setembro de 1990.

Veja outra foto de Irene Dunne


Filmografia
1931: O Árbitro do Amor (Bachelor Apartment)
1931: Cimarrom (idem).....Mais informações
1931: Eterno Don Juan (The Great Lover)
1931: Casamento de Consolação (Consolation Marriage)
1932: Treze Mulheres (Thirteen Women)
1932: Esquina do Pecado/Marido Alheio (Back Street)
1932: Sinfonia dos Seis Milhões (Symphony of Six Million/Melody of Life)
1933: O Segredo de Madame Blanche (The Secret of Madame Blanche)
1933: Ann Vickers (idem)
1933: Mulher, Só Aquela (No Other Woman)
1933: Amor de Mãe (The Silver Cord)
1933: Se Eu Fosse Livre (If I Were Free)
1934: Este Homem é Meu (This Man Is Mine)
1934: Stingaree, O Bandoleiro do Amor (Stingaree)
1934: Doce Adelina (Sweet Adeline)
1934: A Época da Inocência (The Age of Innocence)
1935: Roberta (idem)
1935: Sublime Obcessão (Magnificent Obsession)
1936: Os Pecados de Teodora (Theodora Goes Wild)
1936: Magnólia, O Barco das Ilusões (Show Boat)
1937: Alegre e Feliz (High, Wide and Handsome)
1937: Cupido é Moleque Teimoso (The Awful Truth).....Mais informações
1938: Que Alegria de Viver (Quelle Joi de Vivre)
1939: Convite à Felicidade (Invitation to Happiness)
1939: Duas Vidas (Love Affair)
1939: Noite de Pecado (When Tomorrow Comes)
1940: Minha Esposa Favorita (My Favorite Wife).....Mais informações
1941: Deliciosa Aventura (Unfinished Business)
1941: Serenata Prateada (Penny Serenade).....Mais informações
1942: Uma Dama Astuciosa (Lady in a Jam)
1943: Dois no Céu (A Guy Named Joe)
1944: Evocação (The White Cliffs of Dover)
1944: Unidos para Sempre/De Amor Também se Morre/...E o Amor Voltou (Together Again)
1945: Passaram-se os Anos (Over 21)
1946: Ana e o Rei do Sião (Anna and the King of Sian).....Mais informações
1947: Nossa Vida com Papai (Life with Father)
1948: A Vida de um Sonho (I Remember Mama).....Mais informações
1950: Perdida de Amor (Never a Dull Moment)
1950: O Garoto e a Rainha (The Mudlark) com Alec Guinness
1952: Folhas da Ilusão (It Grows on Trees)


BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
Irene Dunne
  Se você gostou, compartilhe esta página no Facebook
• fechar janela •