A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

Irene Dunne


Artista do cinema norte-americano, famosa na década de 30, chegou a obter sete indicações para a premiação com o Oscar de melhor atriz, ao longo de sua carreira, entre elas: "Cimarrom" em 1931 (uma produção da RKO que lançou ao estrelato a atriz, numa versão que não poupou despesas para contar a história da colonização de Oklahoma e foi considerado pela crítica como um dos filmes com visual jamais produzido), "Os Pecados de Teodora" (Theodora Goes Wild) em 1936, "Duas Vidas" (Invitation to Happiness) em 1939, e "A Vida de um Sonho" (I Remember Mama) em 1948.

Dunne celebrizou-se em dramas como "Esquina do Pecado". Em 1937, a estrela fez par com Cary Grant numa produção da Columbia, "Cupido é Moleque Teimoso" (The Awful Truth), revelando-se também excelente comediante. Nascida em Louisville, Kentucky, filha de um milionário dedicado à música, Irene estreou nos palcos com apenas cinco anos. Seu pai era proprietário de um show-boat (teatro flutuante) e foi a bordo que Irene, ainda menina, assistiu à peça "Magnolia", da qual, seria mais tarde, a protagonista nos palcos e nas telas. Irene Maria Dunn, de uma família de formação católica, foi educada na Academia Loretta em sua cidade natal e num convento em St. Louis. Em 1926 terminou seu curso de música e canto no Conservatório de Chicago.

Irene tentou o teatro em Nova York, onde apareceu por insistência de amigos. Começou na Broadway em 1929 com o musical "Show Boat" e tudo aconteceu por acaso, ao encontrar-se no elevador com o famoso produtor da Brodway Florenz Ziegfeld. Este pensou que ela iria fazer um teste para o seu novo show e, ao descobrir que Irene estava lá por outro motivo, mandou chamá-la e contratou-a. Sua carreira no teatro musical foi triunfante, jamais tendo atuado no palco a não ser em papéis centrais. Além de ser ótima cantora, não trabalhava por necessidade e sempre aspirava o máximo.

Depois do grande triunfo nos palcos, o cinema conquistou-a. Começou fazendo pequenos papéis em filmes da RKO até tornar-se artista admirada em Hollywood já no início da década de 30. Seu primeiro filme foi "Leathernecking" (não exibido no Brasil), uma comédia musical baseada numa peça de Richard Rogers e Lorenz Hart. Depois veio Bachelor Apartment ("O Árbitro do Amor"), pela RKO, em 1931.

Irene Dunne e Charles Boyer interpretaram os personagens centrais do filme "Duas Vidas" (Love Affair) em 1939, dirigido por Leo McCarey. Foi refilmado com o título "Tarde Demais para Esquecer" (An Affair to Remember) e dirigido pelo mesmo cineasta em 1957, estrelando Cary Grant e Deborah Kerr. Em 1994 surgiu uma outra versão de "Love Affair" (Segredos do Coração), protagonizado pelo ator Warren Beatty e sua esposa na vida real, a atriz Annette Bening. Foi o último filme em que Katharine Hepburn atuou. Irene Dunne encerrou sua carreira no cinema em 1952 em "Folhas da Ilusão".

A estrela fez uma brilhante carreira como atriz, cantora e comediante e se casou apenas uma vez, em 1928, com o dentista Francis Griffin, adotando uma filha, Mary Frances, e vivendo com ele até o seu falecimento, em 1965. Dunne abandonou as telas para se dedicar a causas beneficentes e foi indicada como embaixadora americana na ONU, no lugar de Eleonor Roosevelt, que havia falecido. Participou em cerca de 50 filmes e faleceu aos 88 anos, em 4 de setembro de 1990.

Veja outra foto de Irene Dunne


Filmografia
1931: Cimarrom (idem).....Mais informações
1931: Eterno Don Juan (The Great Lover)
1932: Esquina do Pecado (Back Street)
1932: Sinfonia dos Seis Milhões (Symphony of Six Million/Melody of Life)
1933: O Segredo de Madame Blanche (The Secret of Madame Blanche)
1933: Ann Vickers (idem)
1934: A Época da Inocência (The Age of Innocence)
1935: Roberta (idem)
1935: Sublime Obcessão (Magnificent Obsession)
1936: Os Pecados de Teodora (Theodora Goes Wild)
1936: Magnólia, O Barco das Ilusões (Show Boat)
1937: Alegre e Feliz (High, Wide and Handsome)
1937: Cupido é Moleque Teimoso (The Awful Truth).....Mais informações
1938: Que Alegria de Viver (Quelle Joi de Vivre)
1939: Convite à Felicidade (Invitation to Happiness)
1939: Duas Vidas (Love Affair)
1940: Minha Esposa Favorita (My Favorite Wife).....Mais informações
1941: Deliciosa Aventura (Unfinished Business)
1941: Serenata Prateada (Penny Serenade).....Mais informações
1942: Uma Dama Astuciosa (Lady in a Jam)
1943: Dois no Céu (A Guy Named Joe)
1944: Evocação (The White Cliffs of Dover)
1944: Unidos para Sempre/De Amor Também se Morre (Together Again)
1946: Ana e o Rei do Sião (Anna and the King of Sian).....Mais informações
1947: Nossa Vida com Papai (Life with Father)
1948: A Vida de um Sonho (I Remember Mama).....Mais informações
1950: Perdida de Amor (Never a Dull Moment)
1950: O Garoto e a Rainha (The Mudlark) com Alec Guinness


BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
• fechar janela •
Irene Dunne e Charles Boyer, na primeira das três versões de "Duas Vidas" (Love Affair, 1939)