A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

Jean Gabin


Ator de maior popularidade do cinema francês, nascido em Paris e com o nome de Jean Alexis Moncorge. Conquistou a fama e conservou-a por quatro décadas, a partir do advento do cinema falado e notabilizado num tipo de personagem rude mas cavalheiresco. Foi o maior intérprete do realismo poético na França, e as plateias do tempo da II Guerra Mundial se comoviam até às lágrimas quando ele beijava Michele Morgan e depois partia. Representava sempre um legionário, um soldado, e estava sempre se despedindo de alguém.

O perfil de seus personagens começou a se delinear a partir de "Marie Chapdelaine", rodado em 1934 no Canadá e onde ele interpretava um fugitivo da polícia, morto ao final. Gabin participou de diversos clássicos do cinema francês, dirigidos por Jean Renoir e Marcel Carne, numa série considerada como o melhor desempenho do ator. Somente a partir da década de 60, seu brilho foi ofuscado com a ascensão de Alain Delon e Jean-Paul Belmondo. Embora diminuindo sensivelmente seu ritmo de trabalho, mesmo assim não foi esquecido. Pesquisas de opinião do começo da década de 70 revelavam que Gabin continuava o número 1 para o público francês.

Sétimo filho de um casal de atores, o próprio pai o levou para o music-hall, onde era sucesso com sua possante voz e o charme que encantava o público feminino. Foi do próprio pseudônimo do pai que extraiu o famoso nome. Em 1930, Gabin passaria para o cinema, estreando em papéis de galã rude e briguento. Durante a II Guerra Mundial, alistou-se na resistência francesa, tendo recebido várias condecorações, ocasião em que entrou na Paris libertada como comandante de tanques da Segunda Divisão Francesa.

Em 1951 e 1954, ele receberia o prêmio de melhor ator no Festival de Veneza. Casou pela terceira vez, com Christine Fournier, e pai de quatro filhos, vivia numa imensa propriedade de 150 hectares na Normandia. Curiosamente, teve rápida passagem pelo cinema americano, onde participou de "Brumas" e "O Impostor" (The Impostor, 1944), ambos considerados os piores desempenhos de sua carreira. O ator participou de cerca de 100 produções para o cinema. Jean Gabin faleceu aos 72 anos, em 7 de novembro de 1976.

Veja outra foto de Jean Gabin


Filmografia
1935: A Bandeira (La Bandéra)
1935: Golgotha (idem)
1936: O Demônio da Argélia (Pepe Le Moko)
1937: A Grande Ilusão (Grand Illusion)
1937: Gula de Amor (Gueule d'Amour)
1938: A Besta Humana (Bete Humaine).....Mais informações
1939: Cais das Sombras (Quai des brumes)
1940: Trágico Amanhecer (Le Jour se Lève)
1946: Mulher Perversa (Martin Roumagnac)
1949: Além das Grades (Au-delà des Grilles)
1950: Maria do Porto (La Marie du Port)
1951: O Prazer (Le Plaisir)
1952: Amar-te É Meu Destino (La Minute de la Verité)
1952: Amor Traído (La Verité sur Bébé Donge)
1953: Grisbi, Ouro Maldito (Touchez pas au Grisbi)
1955: O Can-Can Francês (French Cancan)
1956: A Travessia de Paris (Four Bags Full)
1957: Sedução Fatal (Voici Les Temps des Assassins)
1957: Os Miseráveis (Les Miserables)
1958: Amar é Minha Profissão (En Cas de Malheur)
1961: O Macaco no Inverno (Un Singe en Hiver)
1961: O Presidente (Le Président)
1963: Maigret Enxerga Vermelho (Maigret voit rouge)
1964: O Gentleman (Monseur)
1964: A Idade Ingrata (L'Âge Ingrat)
1969: Os Sicilianos (Le Clan des Siciliens)
1973: O Caso Dominici (L'Affaire Dominici)
1973: Dois Homens Contra uma Cidade (Deux Hommes Dans la Ville)
1974: A Sentença (Verdict)


BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
• fechar janela •
Jean Gabin e Alain Delon em "Dois Homens Contra uma Cidade" (1973)