A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z


Jeanne Crain nasceu na cidade norte-americana de Barstow, Califórnia, em 25 de maio de 1925. Filha de um professor de Inglês do ensino médio e sua esposa, Jeanne mudou-se com a família para Los Angeles logo após seu nascimento - seu pai começava uma nova posição de ensino naquela cidade. Enquanto no colégio, Jeanne atuou em uma produção da escola que colocou-a na carreira de intérprete.

Depois de cursar a escola secundária, Jeanne se matriculou na UCLA para estudar drama. Com 18 anos, Jeanne ganhou um papel no filme da Fox Studio's, "Entre a Loura e a Morena" (The Gang's All Here, 1943), e um pequeno contrato. Depois participou de "Home in Indiana" (1944), filmado em Kentucky no ano seguinte. O filme era um golpe inquestionável. Em virtude daquele sucesso de bilheteria, Jeanne estava determinada a ganhar um aumento, como Maggie Preston, no próximo filme de 1944, "Por Enquanto, Querida" (In the Meantime, Darling, 1944). Os críticos não gostaram do filme, mas souberam separar o desempenho de Jeanne em particular. Seu papel no último filme do ano, "Encontro nos Céus" (Winged Victory, 1944), repercutiu bem. As plateias adoraram e o filme rendeu mais do que o esperado.

Em 1945, Jeanne fez parte do elenco de "Corações Enamorados" (State Fair, 1945) como Margie Frake, a moça que viaja à feira e se apaixona por um repórter (Dana Andrews). Jeanne consegue reconhecimento e um contrato maior. Depois daquele ano, Jeanne se casou Paul Brooks na véspera de ano novo. Embora sua mãe não ser a favor do matrimônio, a união foi duradoura, e Jeanne deu a luz a sete filhos. No ano de 1947 Jeanne deixou sua vida de atriz, para cuidar de seu primeiro filho.

Em "Amar Foi Minha Ruína" (1945), Jeanne interpreta Ruth, a irmã de criação da possessiva Ellen (Gene Tierney), e precisa enfrentar o ódio quando começa a passar tempo demais com o cunhado, Richard (Cornel Wilde). O filme pertence a Tierney e sua beleza estupenda e loucura convincente. Mas Jeanne está lá, sofrendo e ganhando simpatia a cada cena. Em "Noites de Verão" (1946), Jeanne é Julia, uma moça tímida e inteligente que se encanta pelo francês Philippe (novamente Cornel Wilde), que está na Filadélfia organizando uma exposição em comemoração do centenário da independência americana. Novamente Jeanne deve disputar um homem com a irmã, mas desta vez é Linda Darnell que interpreta a caprichosa Edith. Edith quer apenas mostrar sua habilidade para conquistar qualquer homem, uma vez que está noiva, mas mesmo assim arma uma intriga para ficar com Philippe. Outro triângulo amoroso no filme é formado pelos veteranos Dorothy Gish, Walter Brennan e Constance Bennett.

Em 1949, Jeanne só apareceu em três filmes, "Quem é o Infiel?" (1949), "O Leque da Lady Windermere" (1949), e "O Que a Carne Herda" (1949). Era este filme posterior que lhe propiciou um Oscar de Melhor Atriz para seu papel como Pinky Johnson, uma enfermeira que monta uma clínica no Sul. Ela perdeu para Olivia de Havilland, por seu trabalho em "A Herdeira" (1949). Jeanne deixou a Fox Studios depois de filmar "Vicki" (1953), com Jean Peters. Ela tinha feito 23 filmes para o estúdio que deu início à sua carreira, mas precisava de uma bem merecida mudança. Como qualquer bom artista, Jeanne quis ampliar sua fama em vez de jogar tudo para o ar e levar a fama de garota tímida.

Ela ingressou brevemente na Warner Brothers para a filmagem em "Duelo na Selva" (1954). O filme era bom mas não o suficiente. Jeanne, então, assinou um contrato no mesmo ano com a Universal Studios com promessas de papéis de melhores perfis, e altos escalões. Ela estrelou o filme "Homem sem Rumo" (1955), que foi um golpe com as audiências e críticos. Depois "Chorei por Você" (1957), e neste mesmo ano, Jeanne se dedicou a família e só teve tempo de aparecer em alguns programas de televisão. Ela retornou, brevemente, para filmar em "Gigantes em Luta" (1960). Em 1967, ela apareceu em um filme de baixo-orçamento chamado "83 Quilômetros de Terror" (1967). Jeanne Crain faleceu de ataque do coração aos 78 anos, em 14 de dezembro de 2003.


Filmografia
1943: Entre a Loura e a Morena (The Gang’s All Here)
1944: Encontro nos Céus (Winged Victory)
1944: Por Enquanto, Querida (In the Meantime, Darling)
1944: Amor Juvenil (Home in Indiana)
1945: Amar Foi Minha Ruína (Leave Her to Heaven).....Mais informações
1945: Corações Enamorados (State Fair)
1946: Noites de Verão (Centennial Summer)
1946: Margie (idem).....Mais informações
1948: Quem é o Infiel? (A Lettter to Three Wives).....Mais informações
1948: Nasceste para Mim (You Were Meant for Me)
1948: Apartamento para Dois (Apartment for Peggy)
1949: O Leque da Lady Windermere (The Fan)
1949: O Que a Carne Herda (Pinky).....Mais informações
1950: Papai Batuta (Cheaper by the Dozen)
1951: Dizem que é Pecado (People Will Talk)
1951: A Modelo e a Casamenteira (The Model and the Marriage Broker)
1952: A Família do Gênio (Belles on their Toes).....Mais informações
1952: Páginas da Vida (O. Henry's Full House)
1953: Uma Trágica Aventura (Dangerous Crossing)
1953: Cidade do Mal (City of Bad Men)
1954: Duelo na Selva (Duel in the Jungle)
1955: Homem sem Rumo (Man Without a Star).....Mais informações
1955: Eles Casam com as Morenas (Gentlemen Marry Brunettes)
1955: Sua Excelência, o Sexo (The Second Greatest Sex)
1956: Gatilho Relâmpago (The Fastest Gun Alive).....Mais informações
1957: Chorei por Você (The Joker is Wild).....Mais informações
1957: Epílogo de uma Sentença (The Tattered Dress)
1960: Gigantes em Luta/Gigantes em Duelo (Guns of the Timberland)
1961: Começou em Tóquio (Twenty Plus Two).....Mais informações
1961: Os Propagandistas (Madison Avenue)
1961: Nefertiti, a Rainha do Egito (Nefertite, regina del Nilo)
1962: Pôncio Pilatos (Ponzio Pilato)
1962: Sangue por Liberdade (Col ferro e col fuoco)
1967: 52 Milhas de Terror (Hot Rods to Hell)
1967: 83 Quilômetros de Terror (Hot Rods to Hell)
1972: Vôo 502 em Perigo (Skyjacked).....Mais informações


BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
Jeanne Crain
  Se você gostou, compartilhe esta página no Facebook
• fechar janela •