A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

Joel de Almeida


Cantor e compositor carioca, tornou-se popular dos anos 30 a 50 como intérprete de músicas carnavalescas, quase sempre cantadas em dueto com Francisco de Paula Brandão Rangel, o Gaúcho. A dupla, que se formou em 1930, conquistou seu primeiro sucesso em 1933, com "Estão Batendo", de Gade e Valfrido Silva, considerado por alguns críticos como o mais antigo samba de breque.

Famoso como "Cidadão Carnaval", Joel de Almeida lançou uma série de canções que marcaram época e são lembradas até hoje, como "Pierrô Apaixonado" (1936), "Cai, Cai" (1940), "Aurora" (1941) e "A Mulher do Padeiro". Em 1936, o cantor participou do filme "Cidade Mulher", sob a direção de Humberto Mauro e também estrelado por Bibi Ferreira e Orlando Silva. A dupla Joel e Gaúcho, em excursão à Argentina em 1947, dissolveu-se, o que fez Joel permanecer como cantor em Buenos Aires.

Eles voltaram a cantar juntos por curto período de tempo dois anos depois. Em 1952, Gaúcho abandonou a carreira e Joel prosseguiu então sua carreira solo. Em 1955, gravou pot-pourri intitulado "Reminiscências de Joel e Gaúcho", pela Odeon. No mesmo ano gravou outro pot-pourri "Sucessos da velha-guarda", com músicas de Noel Rosa, Ismael Silva e outros compositores. Em 1956, alcançava os primeiros lugares das paradas de sucesso brasileiras com a música "Quem Sabe, Sabe", em disco gravado pela Odeon.

Em 1958, Joel obteve grande sucesso com o samba "Madureira chorou", que homenageava a vedete do teatro de revista Zaquia Jorge, moradora de Madureira e mulher de Júlio Monteiro, o Júlio Leiloeiro. Nesse período, começou a trabalhar como diretor artístico da gravadora Polydor, função na qual atuou por cerca de um ano e meio, tempo no qual lançou o jovem cantor Roberto Carlos, a princípio para concorrer com João Gilberto. Joel tornou-se também radialista de grande popularidade na década de 50. Fizeram bastante sucesso seus programas noturnos na Rádio Tupi de São Paulo, "Estação Primeira" e "Sempre é Carnaval". Joel de Almeida faleceu aos 80 anos, em 1º de abril de 1993.

BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
• fechar janela •