A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

Johnny Cash


Lenda da música country americana, conhecido como "Man in Black" ("Homem de Preto"), por sempre usar roupas negras e um longo casaco escuro, e considerado um dos principais ícones para a geração de músicos de Nashville. Em sua trajetória profissional, Cash ganhou 10 prêmios Grammy, incluindo o de Melhor Performance Vocal Masculina de Country pela música "Give My Love to Rose", de sua autoria. Ele venceu seu primeiro Grammy em 1967, mas continuou a receber homenagens mesmo no fim de sua carreira. Em mal estado de saúde, a doença impediu que ele participasse, em agosto de 2003, do MTV Music Awards, em que recebeu indicação para sete categorias.

Entre seus principais sucessos estão "Folsom Prison Blues", "Ring of Fire ", "I Walk the Line", "A Boy Named Sue" e "Sunday Morning Coming Down". Johnny Cash era membro do Rock and Roll Hall of Fame, do Country Music Hall of Fame e também do Songwriters Hall of Fame, que reúne compositores.

Nascido no Estado do Arkansas, em 1932, Cash quase morreu de desnutrição quando era criança e, aos 12 anos, começou a compor músicas. Mais tarde, trabalhou nos campos de algodão, conseguiu um emprego na linha de montagem de veículos em Michigan, se alistou à Força Aérea e foi vendedor em Memphis, Tennessee. Sua vida, porém, mudou em 1955, quando foi um dos primeiros artistas a assinar contrato com a legendária gravadora Sun de Sam Phillips, na qual teve como companheiros Elvis Presley, Carl Perkins e Jerry Lee Lewis. Desde então, Cash não parou de fazer sucesso e se transformou em ícone da música country nos Estados Unidos. Como tantas outras lendas da música, Cash teve que lutar contra o vício das drogas e do álcool, o que acabou com seu primeiro casamento, em 1965, com Vivian Liberto. Ele se recuperou com a ajuda de June Carter, com quem se casaria em 1968. Em seguida, Cash gravou clássicos como "Folsom Prison Blues", que contém a frase "I shot a man in Reno, just to watch him die" ("Eu atirei num homem em Reno, só para vê-lo morrer").

Os problemas de saúde começaram a se tornar constantes em 1998. Na ocasião, Cash estava num momento especial de sua carreira, fazendo quase 200 shows por ano e produzindo dois álbuns gravados diante de plateias compostas por criminosos condenados --"Live at Folsom Prison" e "Live at San Quentin". Durante a carreira ele produziu mais de 150 músicas de sucesso --mais do que qualquer outro artista na história da música popular-- e sua importância era demonstrada pelo carinho que recebia de diversos colegas do mundo da música, como quando foi convidado para participar do álbum "Zooropa", do grupo U2. Johnny Cash gravou quase 1.500 músicas e participou de mais de 470 álbuns. Seu último álbum, "The Man Comes Around", com covers de músicas do Depeche Mode, John Lennon e Paul McCartney, e com um dueto com a cantora Fiona Apple, é extremamente melancólico. A voz já não era a mesma, mas o impacto causado foi ainda maior. A última faixa parece uma promessa: "We'll Meet Again" (Nós vamos nos encontrar de novo). Cash faleceu aos 71 anos, em 12 de setembro de 2003.

BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
• fechar janela •