A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

José Vasconcelos


José Vasconcelos foi um grande humorista em sua época. Com suas imitações de vozes dos locutores dos jornais cinematográficos ele grangeou enorme simpatia do público e fez muito sucesso. Na Rádio Nacional participava de vários programas, ora comandando ora apenas figurando, fazendo imitações também de outros personagens do rádio como Ary Barroso, Theófilo de Vasconcelos, Lauro Borges e Castro Barbora, enfim muitos outros.

José Tomás da Cunha Vasconcelos Neto nasceu em Rio Branco, Acre, em 20 de março de 1926. Começou no rádio, meio em que se tornou célebre por fazer imitações das vozes de outros locutores e artistas em geral, como a imitação de Ari Barroso apresentando um programa de calouros. Estreou profissionalmente no programa "Papel Carbono" de Renato Murce (1941), onde fazia imitações de Theófilo de Vasconcelos, Lauro Borges, Castro Barbosa, dentre outros. Estreou no cinema em "Este Mundo é um Pandeiro" (1947).

Tornou-se famosíssimo por suas piadas de gagos, sendo o esquete "O Locutor de Futebol Gago" um de seus maiores êxitos. Sua habilidade incomparável de imitador proporcionaram um desempenho inigualável imitando gagos, transformando estas imitações em sua marca particular. Produziu e atuou no primeiro programa humorístico da televisão brasileira, "A Toca do Zé", exibido pela TV Tupi de São Paulo em 1952.

Em 1960, José Vasconcelos gravou um disco pela Odeon, "Eu Sou o Espetáculo", sendo provavelmente o primeiro humorista a vender mais de 100 mil cópias de um LP do gênero, além de que esse disco tinha duração de 55 minutos, sendo o mais longo LP de humor já feito no país. Seu sucesso abriu caminho para que outras gravadoras investissem no segmento, mas o próprio Vasconcelos não conseguiu repetir o êxito de sua primeira gravação.

Esse foi o primeiro disco (provavelmente) do gênero de humor trazendo do teatro e do rádio o humor de José Vasconcelos. Esse disco é extremamente engraçado e traz cinco dados interessantes: ele é produzido por Aloysio de Oliveira (o mesmo que logo depois formou a gravadora "Elenco", grande responsável por muitos lançamentos de Bossa Nova), vendeu mais de 100 mil cópias, não tem fade in nem fade out, é abruptamente cortado em cada lado e ainda mais espantoso é o tempo total do disco: 55 minutos, coisa incomum na época, já que a maioria dos discos durava apenas entre 30 e 35 minutos. Outro dado importante: realmente o disco é gravado ao vivo com público!

Em 1964, ao retornar de uma viagem a Los Angeles, José Vasconcelos criou um projeto divertido que acabou não se concretizando: a Vasconcelândia. O projeto intencionava criar um parque de diversões semelhante à Disneylândia, em Guarulhos, São Paulo, mas o sonho não saiu do papel. A "Vasconcelândia" era para ser parque temático numa área de um milhão de metros quadrados. O comediante investiu todos os recursos que obteve ao longo da vida artística, sem obter nenhum apoio oficial. No entanto, o projeto fracassou e quase o levou à falência.

Vasconcelos continuou trabalhando na TV, em papéis como o do gago "Rui Barbosa Sa-Silva" na Escolinha do Professor Raimundo, além de se apresentar em casas de espetáculos por todo o Brasil. José Vasconcellos era considerado um dos maiores nomes do humor brasileiro e o pioneiro mundial no gênero "stand up comedy". Em 2009 foi lançado em DVD o documentário "Ele é o Espetáculo", do cineasta Jean Carlo Szepilovski, uma homenagem ao conjunto de sua obra. Narrado pelo próprio humorista, apresentava depoimentos de Jô Soares, Chico Anysio e trecho de filmes e programas de rádio e TV em que atuou durante a carreira.

Seu último personagem no cinema foi Barbosa, no filme "Bom Dia, Eternidade" (2009). Nos últimos anos de sua vida esteve afastado da TV devido ao mal de Alzheimer, passando a morar em sua casa na cidade de Itatiba, interior de São Paulo. O humorista faleceu aos 85 anos, em 11 de outubro de 2011.

BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
• fechar janela •
Clique na foto para ampliar